terça-feira, 25 de julho de 2017

DRAMA FAMILIAR Idoso é suspeito de abusar sexualmente de 11 meninas de uma mesma família. O homem de 58 anos já era considerado da família pelas mães das vítimas, que acionaram a Polícia para denunciar caso.


Por Daniel Rocha 

As mães realizaram o Boletim de Ocorrência (BO) na Delegacia de Combate a Exploração da Criança e Adolescente (FOTO: Reprodução/Barra Pesada)

Um homem de 58 anos é suspeito deviolentar sexualmente 11 jovens da mesma família, quando tinham entre 7 a 10 anos de idade. As informações são do programa do Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT.

Segundo a mãe de uma das vítimas, a sobrinha contou às primas sobre o ocorrido, quando as outras também relataram que foram abusadas. O homem, que não tem parentesco porém já era considerado um familiar, foi indiciado por abuso de vulnerável, mas encontra-se foragido.

“Elas não tiveram coragem nem de falar. Elas escreverem uma carta para cada uma ler. Como a primeira adolescente viu que o caso era muito sério, decidiu alertar para a mãe o que havia acontecido”, disse a familiar.

O homem já foi denunciado de violentar uma criança. Mas, “por ser considerado um bom pai e um bom marido”, os familiares não acreditaram na acusação da vítima. “Ele é um tio da família e está próximo da gente há 37 anos”, relatou.

Outra mãe contou que a sua filha foi violentada por 10 anos. Ao completar 13 anos, a vítima adotou uma comportamento agressivo. Rejeitava estar perto dos pais. Na escola, não estudava e foi reprovada. Aos 14 anos, a adolescente tentou cometer suicídio por três vezes.

Saiba mais


“A gente achava que era uma rebeldia de adolescência. Ela em nenhum momento contou para a gente o que estava acontecendo. Dizia que queria morrer e sempre enfatizava que não era feliz com o seu corpo”, conta.

A mãe também acrescenta que a filha sofreu de depressão e revelou que tinha “repulsa por homem”. A vítima falou aos poucos sobre o caso e a proximidade do rapaz com a família e, por ser casado com uma parente querida, impedia-a de relevar o abuso. Segundo os relatos da vítimas para a mãe, ao fim do estupro, o suspeito teria pedido para a adolescente não contar a ninguém sobre o que estava acontecendo.

As mães das vítimas fizeram um Boletim de Ocorrência na Delegacia de Combate a Exploração da Criança e Adolescente (Dececa). Logo em seguida, as adolescentes foram encaminhadas ao Instituto Médico Legal (IML) para realizar no exame de corpo de delito, quando foi constatado sinais de violência sexual.

Confira matéria sobre o caso no programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, às 12h10.

Foragido da Justiçaviolência sexual


Fonte Tribuna do Ceará 

SÃO JOÃO DO JAGUARIBE/CE: ​ACIDENTE DE TRÂNSITO COM VÍTIMA FATAL​

19/08/2017 (sábado) por volta das 22:00hrs, fomos informados de um acidente na CE 377 São João do Jaguaribe-CE, próximo a comunidade do Lim...