segunda-feira, 10 de julho de 2017

EM ITAITINGA Policiais, bombeiros e agentes são apedrejados e feridos na operação de retomada da CPPL3 para controlar a rebelião. Dois policiais militares, um agente penitenciário e um bombeiro militar ficaram feridos na manhã desta segunda-feira (10) durante a invasão tática realizada pelas forças de Segurança Pública na Casa de Privação Provisória da Liberdade Professor Jucá Neto, a CPPL 3, localizada no Município de Itaitinga, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). No entanto, informações extra-oficiais revelam que esse número é bem maior. Já o número de tentos feridos não foi divulgado.

Fogo se alastrou por várias alas da CPPL 3 desde a madrugada até a invasão da PM e Bombeiros

O incidente ocorreu quando a tropa da Polícia Militar e os agentes penitenciários iniciaram uma retomada do presídio, palco de uma rebelião iniciada ainda na madrugada. Revoltados pela suspensão da visita de fim de semana, os presos começaram a quebrar grades das celas,  queimar colchões e roupas e destruir as celas e galerias da cadeia. Era por volta de 3 horas quando as primeiras colunas de fumaça começaram a sair dos pavilhões e vivências.

Apedrejados

A situação piorava à cada momento em quando o dia amanheceu o presídio já estava cercado por várias patrulhas do Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque). NO entanto, o efetivo era pequeno para que fosse realizada a intervenção com segurança, já que, atualmente, estão confinados alicerça de 1.460 presos. A CPL 3 está isolada desde o começo do ano com presos que se dizem integrantes da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC).

Somente por volta de 9 horas, já com reforço, a tropa da PM avançou taticamente nas dependências do presídio. Já a Secretaria da Justiça e da Cidadania (Sejus), informou em nota ter mobilizado também os agentes penitenciários plantonistas, do Núcleo de Segurança e Disciplina (Nused) e do Grupo de Ações Penitenciárias Especiais (Gape). Já o Corpo de Bombeiros Militar acionou várias viaturas para debelar  as chamas no presídio.

Os policiais, bombeiros e agentes penitenciários foram repelidos pelos presos rebelados, que passaram a arremessar pedras e outros objetos contra os servidores da Segurança. A tropa do BPChoque usou granadas de gás lacrimogêneo e outros artefatos não-letais para progredir  pelas galerias até chegar ao pátio central, onde os amotinados estavam livres depois de quebrar as grades das celas. Várias barricadas com fogo tiveram que ser ultrapassadas pela tropa até chegar ao pátio.

Visitas suspensas

Ainda de acordo com a nota oficial da Sejus sobre o caso, “Ainda durante a madrugada os internos começaram a colocar fogo nos colchões  e a quebrar as celas da unidade prisional”. A Sejus confirmou em nota a causa da rebelião. “A motivação foi a suspensão das visitas do fim de semana, após os agentes penitenciários frustrarem a escavação de um túnel pelos internos”. 

Ainda de acordo com o órgão, os policiai, bombeiros e agentes feridos foram encaminhados a uma  Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da região, enquanto os internos feridos estão sendo atendidos na própria unidade prisional. 

Jornalista Fernando Ribeiro Copyright 2016

ACIDENTE Motorista morre após carro colidir com caminhão e pegar fogo em Nova Russas. O motorista do caminhão ficou gravemente ferido e foi encaminhado a um hospital da região.

O carro pegou fogo após bater de frente com o caminhão ( Foto: Reprodução ) Um  homem morreu , na noite desta quinta-feira (14), em um  a...