terça-feira, 4 de julho de 2017

SEMANA DECISIVA PARA O PRESIDENTE Temer diz que acusação contra ele é 'inepta, frágil'. Peemedebista afirmou ter 'quase absoluta certeza' de que tem votos para obter uma vitória na CCJ


Peemedebista afirmou ter 'quase absoluta certeza' de que tem votos para obter uma vitória na CCJ ( Foto: AFP )

Brasília. O presidente Michel Temer afirmou, ontem, ter certeza de que conseguirá derrubar a denúncia contra ele na Câmara dos Deputados. "Quando examinada a tal denúncia vê-se desde logo sua inépcia, é frágil e inconsistente", afirmou o presidente em entrevista.

LEIA MAIS

> Pacheco: denúncia é constrangedora
> Sessão não é aberta por falta de quórum

O presidente disse primeiro ter "certeza" e depois "quase absoluta certeza" de que tem os votos necessários para derrubar a denúncia.

"Eu tenho (confiança). Eu estarei muito obediente àquilo que a Câmara decidir. Mas dou um dado interessante. Há cerca de 363 indecisos, sendo que os indecisos são aqueles que vão dar seu voto no último momento. Os que são contra dizem logo que são contra", afirmou. "Tenho esperança, no sentido de quase certeza absoluta, de que vamos ter sucesso na Câmara dos Deputados", completou.

Temer disse ainda que o Brasil não está parado por conta da denúncia apresentada contra ele e destacou que os dados econômicos mostram retomada.

O presidente entrou ao vivo no programa do jornalista Reinaldo Azevedo por telefone. Temer rechaçou notícias de que ele e sua família estariam abatidos com a crise e ironizou dizendo que daqui a pouco falariam que "até o cachorro está abatido". "Sabe que estou animadíssimo", disse Temer.

Corpo a corpo

Com o intuito de tirar o quanto antes da pauta da Câmara a denúncia contra ele, Temer quer que a sua defesa seja apresentada amanhã, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e que há condições de que a denúncia seja apreciada em plenário antes do recesso, no dia 17.

Ele deve atuar pessoalmente nas próximas duas semanas para conquistar votos dos indecisos na CCJ. Pelo cálculo do Palácio do Planalto, hoje o presidente conta com o apoio de 34 dos 66 deputados federais titulares da comissão parlamentar. A meta é ter pelo menos 40 votos.

Temer também recuou, ontem, e decidiu participar do encontro do G20, que será realizado nos dias 7 e 8 deste mês, em Hamburgo, na Alemanha.

© Diário do Nordeste

©Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.

HORÓSCOPO DO DIA 20 DE AGOSTO DE 2017

Áries 21/03 a 20/04 regente: Marte Sua força de vontade e habilidade social são intensificadas pela associação de Lua e Marte na quinta c...