sexta-feira, 14 de julho de 2017

ZONA OESTE DA CAPITAL Corpo de mulher sequestrada, torturada e morta por traficantes é localizado no mangue da Vila Velha. Wládya Souza estava desaparecida há quatro dias e passou a ser procurada pela Polícia. Na última postagem em sua página no facebook, no dia 1º de julho, Wládya revelou uma ameaça

Wládya Souza estava desaparecida há quatro dias e passou a ser procurada pela Polícia

Na última postagem em sua página no facebook, no dia 1º de julho, Wládya revelou uma ameaça

Policiais do 7º DP fizeram buscas incessantes até a localização do corpo no mangue

 

Após quatro dias de intensa e sigilosa investigação, policiais civis do 7º DP (Pirambu), sob o comando do delegado Paulo André Cavalcante, localizaram o corpo de  jovem que estava desaparecida desde o último fim de semana, quando ela teria sido seqüestrada de casa, no bairro Pirambu, por traficantes de uma quadrilha pertencente a uma facção criminosa. O cadáver foi resgatado do mangue do bairro Vila Velha (zona Oeste da Capital),  numa operação difícil e demorada e que contou com o auxílio do Corpo de Bombeiros Militar (CBM).

O jovem, identificada como Wládya Acássio de Sousa, 20 anos, foi localizado após a Polícia identificar e prender um homem, identificado como Francisco Victor Menezes Acásio, 18 anos,que teria participado do crime de seqüestro e assassinato seguido de ocultação de cadáver.  Victor teria assumido sozinho a autoria do crime, no entanto, as autoridades acreditam que ele foi forçado a isto pelos demais integrantes da quadrilha.

O motivo do crime ainda está sendo apurado, mas segundo a Polícia, tudo indica que a jovem foi morta por conta de seu envolvimento com o tráfico de drogas. Há também a hipótese de uma morte decorrente da guerra entre as facções criminosas. O local onde o corpo foi encontrado é dominado por uma quadrilha conhecida como “Gafanhotos”.

Mangue

Por volta das 20 horas, a Polícia chegou ao ponto exato no mangue onde o corpo da garota foi deixado após o assassinato. Equipes do Núcleo de Busca e Salvamento (NBS) Major Rosana Busson, do Corpo de Bombeiros Militar, tiveram muito trabalho para retirar o cadáver da garota em meio ao lamaçal e a vegetação do mangue.

Foi preciso esperar a maré baixar para que fosse realizado o resgate. Em seguida, o corpo foi periciado e encaminhado à Coordenadoria de Medicina Legal (Comel), da Perícia Forense do Ceará (Pefoce).

As investigações seguem no 7ºDP. 

Sequestro, tortura e morte 

Segundo descobriu a Polícia, a mulher foi sequestrada de dentro de sua própria residência, no bairro Pirambu, no dia 1º de julho. Foi levada pelos traficantes para a casa de outra mulher, na comunidade do Coqueirinho, na Colônia, onde foi espancada e teve os cabelos cortados. Em seguida, jogada novamente dentro de um carro e transportada até um casebre, no alto do Morro de São Tiago, na comunidade das Goiabeiras, na Barra do Ceará, onde as torturas físicas e psicológicas continuaram. Ela teve uma das orelhas arrancada a golpes de faca. Em seguida, foi executada a tiros. Depois disso, o corpo foi jogado no mangue da Vila Velha.

Jornalista Fernando Ribeiro Copyright 2016

AGRESSÃO EM ESCOLA Promotora pedirá internação de estudante que agrediu professora em Santa Catarina. Como o aluno é reincidente, ela planeja "uma medida mais dura". O caso ocorreu nesta segunda-feira (21)

por Folhapress Marcia Friggi dá aulas de português em mais de uma escola de Indaial, há 12 anos. Ela ficará sete dias em casa, de atestado...