quinta-feira, 3 de agosto de 2017

APÓS MOTIM Policia Civil começa a transferir presos após motim e destruição no Complexo de Delegacias Especializadas. Ao menos, 70 dos 150 presos que estão confinados na carceragem do Complexo das Delegacias Especializadas  da Polícia Civil do Ceará (Code), deverão ser transferidos nesta quinta-feira (3) para unidades prisionais da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).

A transferência  vai aliviar a superlotação na carceragem onde ocorreu a rebelião terça-feira

Ao menos, 70 dos 150 presos que estão confinados na carceragem do Complexo das Delegacias Especializadas  da Polícia Civil do Ceará (Code), deverão ser transferidos nesta quinta-feira (3) para unidades prisionais da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). A medida foi anunciada, ontem (2), pela direção da instituição após o motim seguido de tentativa de fuga coletiva que deixou muita destruição no prédio localizado no Bairro de Fátima, nesta Capital.

As vagas foram obtidas, ontem, pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) num trabalho de articulação com a Secretaria da Justiça e da Cidadania (Sejus), responsável pela administração das unidades do Sistema Penitenciário. Os presos serão distribuídos entre as cinco Casas de Privação Provisória da Liberdade (CPPLs), em Itaitinga; e no Centro de Triagem Criminológica em prédio anexo ao Presídio do Carrapicho, em Caucaia.

O Sindicato dos Policiais Civis do Ceará (Sinpoci) denunciou a superlotação de presos no Code e revelou que a insatisfação dos detentos chegou ao limite quando eles descobriram que havia um homem detido na carceragem apresentando sintomas de tuberculose e que precisava de cuidados médicos. Como essa providência não foi tomada, os presidiários iniciaram uma rebelião, destruindo as grades das celas e ateando fogo em roupas e outros objetos.

Reforço

Havia apenas dois inspetores na vigilância do prédio. Eles precisaram sacar suas armas (pistolas) para conter os rebelados até a chegada de reforços da Unidade Tático Operacional (UTO)< da Divisão Antissequestro (DAS) da Polícia Civil; e do Comando Tático Motorizado (Cotam), do Batalhão de Polícia de Choque (BpChoque) da PM.  Segundo a direção da instituição, apesar do vandalismo praticado pelos detentos, nenhum deles conseguiu fugir. 

Jornalista Fernando Ribeiro Copyright 2016

VAGAS Oportunidade de Emprego (Aracati, Limoeiro e Russas) 18/10/2017 4ª Feira

VAGAS Oportunidade de Emprego (Aracati, Limoeiro e Russas) 18/10/2017   4ª Feira   📅