terça-feira, 8 de agosto de 2017

Tentativa de fuga de "Alemão" acontece quando completam 12 anos do furto milionário no BC

 

Fabiano da Silva, tentou o resgate dos comparsas e foi preso. "Alemão" permanece no IJF

Há exatos 12 anos – na manhã do dia 8 de agosto de 2005 – era descoberto o maior furto a banco na história brasileira, o ataque de uma quadrilha ao prédio do Banco Central, em Fortaleza, de onde uma quadrilha retirou da sofisticada sala do cofre-forte, nada menos, que R$ 164,7 milhões. E exatamente 12 anos depois, ocorre uma tentativa de fuga do bandido que, segundo a Justiça, foi o mentor do crime.  Antônio Jussivan Alves dos Santos, o “Alemão”, foi baleado na madrugada desta terça-feira (8) numa tentativa de resgate na Penitenciária de Pacatuba.

Condenado, a princípio, a 49 anos de cadeia, após ser capturado por agentes da PF em Brasília, em 2007, “Alemão”  passou por vários presídios federais de segurança máxima no Brasil até, finalmente, ser trazido de forma definitiva para sua terra natal, o Ceará.  Depois, a pena foi aumentada para 80, 10 meses e 20 dias de reclusão, incluindo o crime de lavagem de dinheiro.

Nestes 12 anos após o crime, e 10 desde a sua prisão, “Alemão” passou também uma boa temporada recluso na área de segurança máxima do Instituto Presídio Professor Olavo Oliveira II (IPPOO II), em Itaitinga, até, finalmente, ser transferido para a Penitenciária de Pacatuba, de onde tentou escapar na madrugada desta terça-feira.

Para a Polícia, não resta nenhuma dúvida de que a operação montada pelos criminosos tinha o objetivo de retirar da cadeia o mentor do furto no BC. “Alemão”, porém, se deu mal.  Acabou baleado três vezes e agora se encontra no Instituto Doutor José Frota (IJF-Centro) sob forte escoltada PM. Transportado de ambulância para o hospital, ele chegou ao “Frotão” por volta de 5 horas, algemado à maca e consciente. Sua presença ali despertou a curiosidade de muita gente. Por medida de segurança, ao menos quatro patrulhas do Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque) se encontram no hospital. O risco de que sua quadrilha tente resgatá-lo de lá é considerável.

Prisão

Pelo menos, um dos bandidos que formava a quadrilha responsável pelo ataque ao presídio acabou preso. Estava com uma motocicleta roubada. Trata-se de Fabiano de Souza da Silva.  Ele foi  encaminhado ao plantão da Delegacia Metropolitana de Maracanaú (DMM), onde presta depoimento. A Polícia agora busca um sítio na Região Metropolitana de Fortaleza que estaria servindo de base para ao bando guardar suas armas e planejar os ataques às unidades do Sistema Penitenciário para resgatar comparsas do PCC.

Coincidentemente ou não, a tentativa de fuga perpetrada por “Alemão” na madrugada de hoje acontece um dia após a Imprensa local revelar que a Justiça livrou 30 réus do “Caso BC” da acusação de crime de lavagem de dinheiro.  O próprio “Alemão” foi um dos beneficiados com a decisão da Justiça. O Tribunal Regional Federal da 5ª Região, em Recife (PE), trancou a ação penal envolvendo 11 réus pelo crime de “lavagem”. O bandido está entre eles.  No entanto, ainda responde pelos crimes de furto, formação de quadrilha e uso de documento falso. Sua advogada, Erbênia Rodrigues, ingressou, recentemente, com um pedido de progressão de regime, do fechado para o semiaberto. Pelo visto, o bandido decidiu não esperar a decisão da Justiça.

Jornalista Fernando Ribeiro Copyright 2016

BOLETIM POLICIAL VALE DO JAGUARIBE- 23/10/2017 OCORRÊNCIAS DE DOMINGO 22/10. PARA SEGUNDA-FEIRA 23/10: Homicídio a bala, agressão a pedrada, violência domestica e prisão de fugitivo.

Conforme informações da Policia Militar, neste domingo, dia 22 de outubro, por volta das 06h, numa estrada que liga Itaiçaba a localidade d...