segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Facção criminosa domina condomínio popular e impõe regras do crime aos moradores


Paredes nas entradas dos blocos de apartamentos estão grafitadas com o símbolo da facção

Residencial Cidade Jardim, no bairro José Walter, possui 5.536 unidades e abrigará 22 mil pessoas

Uma reportagem especial da TV Jangadeiro, apresentada pelo jornalista Nilson Fagata, mostrou como uma comunidade inteira é rendida pelo crime organizado na periferia de Fortaleza. Trata-se do condomínio popular Residencial Cidade Jardim, obra do programa federal “Minha Casa, Minha Vida”, instalado na zona sul da Capital. Ali, a facção criminosa Guardiões do Estado (GDE) assumiu o comando do tráfico de drogas e controla o ir e vir dos moradores.

As paredes dos prédios que compõem os blocos de apartamentos estão todas grafitadas com AA sigla da facção GDE. Os moradores se vêem obrigados a obedecer às ordens dos traficantes. Já os criminosos não se intimidam em aparecer diante das câmeras da TV e afirmam que se alguém de outra facção ousar entrar no condomínio será recebido à bala.  

Na reportagem, uma jovem fala (sem mostrar o rosto) do domínio da facção na comunidade. Já um homem aparece de cara limpa, dizendo que a facção já dominou o condomínio por inteiro e vai dominar o estado. Embora não apareçam na reportagem, “soldados” do tráfico vigiam as entradas e saídas do condomínio. A vigilância é feita durante 24 horas, por homens armados com pistolas.

Tráfico

A Polícia já entrou no condomínio algumas vezes, mas não consegue impedir o controle da facção. Recentemente, policiais do 8º DP (José Walter) encontraram em um dos apartamentos um mini-laboratório de produção de droga (crack) e prendeu os envolvidos.

O Residencial Cidade Jardim foi construído com verbas públicas no total de R$ 347 milhões do Governo Federal e mais R$26 milhões do Governo do Ceará.  Atualmente abriga cerca de 1.200 famílias e até o final do ano esse número vai aumentar com a conclusão de mais 500 partamentos. No total, serão 5.536 unidades para abrigar 22 mil pessoas aproximadamente.

Jornalista Fernando Ribeiro Copyright 2016

Até o fim de dezembro reforço da segurança em Fortaleza terá duas torres de vigilância blindadas

SIRENE ABERTA Fernando Ribeiro Cada torre terá nas ruas do seu entorno dezenas de câmeras de altíssima potência Estão aceleradas as obra...