domingo, 3 de setembro de 2017

HIPERTENSÃO 64% dos pacientes hipertensos no Ceará que iniciam o tratamento no SUS desistem precocemente. "Até que o paciente aceite que ele tem uma doença crônica, que ele precisa continuar voltando ao posto de saúde, ele acaba desistindo do tratamento" , explica especialista.


As principais causas da hipertensão se resumem a fatores de hábitos alimentares e estilo de vida
( Foto: Divulgação )

Núcleo de Gestão do Conhecimento, Informação e Pesquisa em Saúde (Nucips)divulgou os resultados de uma análise quantitativa de 465 usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) no Ceará com hipertensão. O foco do estudo foi o acesso de pacientes aos serviços de atenção especializada realizado nos ambulatórios de cardiologia, em unidades de atenção secundária e terciária. Os dados foram coletados entre março e maio de 2016.

 

Segundo a endocrinologista e diretora clínica do Centro Integrado de Diabetes e Hipertensão (CIDH), Marcela França, uma vez encaminhado pelas Unidades Básicas de Saúde, o paciente hipertenso inicia o tratamento nas unidades de atenção primária. Caso apresente um quadro de alto risco, como hipertrofia de coração ou risco de acidente vascular cardíaco, é encaminhado para as áreas especializadas. “Os pacientes devem visitar as unidades especializadas periodicamente, mas nunca interromper as visitas às unidades básicas, ate porque é lá que eles pegam os medicamentos”, destaca Marcela França.

 

A realidade, porém, é diferente. De acordo com os dados divulgados pelo Nucips, 64,4% dos hipertensos começaram o tratamento no serviço de cardiologia, mas desistiram após um ano nos serviços de atenção primária. “Falta a cobertura adequada pra atender toda a população. A maioria dos usuários vem da região metropolitana e tem dificuldade para se deslocar com frequência até os postos de saúde em Fortaleza para receber o tratamento”, afirma José Iran Oliveira das Chagas Júnior, assessor técnico da Coordenadoria de Politicas de Atenção à Saúde.

 

Ele explica que essa desistência dos pacientes também se deve a um fator chamado aceitabilidade da cronicidade. “Até que o paciente aceite que ele tem uma doença crônica, que ele precisa continuar voltando ao posto de saúde, ele acaba desistindo do tratamento”, diz o assessor técnico.

 

 

Diário do Nordeste
Infogram

Perfil do hipertenso

 

As principais causas da hipertensão se resumem a fatores de hábitos alimentares e estilo de vida. A probabilidade de desenvolver a doença aumenta conforme a idade, mas pessoas que praticam o consumo excessivo de sal, álcool e café, o uso de drogas, pessoas obesas, sedentárias ou que tenham histórico de hipertensão na família podem se tornar hipertensas independentemente da idade.

 

Prevenção

 

A hipertensão não tem cura, mas pode ser prevenida a partir do controle do peso, da alimentação balanceada, do não uso de álcool e da prática de atividades físicas. Também é aconselhado que o indivíduo se consulte periodicamente, pois o diagnóstico precoce é essencial para o tratamento da doença.

© Diário do Nordeste

©Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.

LIMOEIRO DO NORTE-CE / MORADA NOVA-CE​: Homicídio à bala.​

Informações extraoficiais dão conta de um homicídio à bala que veio ocorrer no Setor NH3, no perimetro irrigado, entre Morada Nova e Limoei...