sexta-feira, 22 de setembro de 2017

SERTÃO CENTRAL CEARENSE Identificados corpos de mãe e filho sequestrados e mortos a tiros em Quixadá.

A Polícia de Quixadá, no Sertão Central do Ceará (a 154Km de Fortaleza) identificou os corpos de mãe e filho  encontrados mortos no começo da manhã desta quinta-feira (21), na zona rural daquele Município, e confirmou que as vítimas foram seqüestradas por um grupo armado no Distrito de Uruquê, em Quixeramobim.

Andréa Araújo da Silva, 36 anos; e seu filho, André Araújo Inácio, 18, foram  executados sumariamente com tiros de espingarda de calibre 12 (escopeta) e pistola. Os corpos foram encontrados logo no começo da manhã por moradores da Fazenda Iracema, localizada no Distrito de Juatama, na zona rural de Quixadá. Estavam juntos a uma cerca de arame farpado, numa estrada de terra a cerca de 500 metros da rodovia federal BR-122.

A Perícia Forense deslocou uma equipe do Núcleo de Quixadá para o local do crime em busca de encontrar pistas que revelem a identidade dos criminosos.  Informações dão conta de que, ainda na madrugada de ontem, um grupo armado seqüestrou as vítimas, que, sob a ameaça de morte, foram colocadas à força dentro de um carro e levadas de casa.

A Polícia Civil de Quixadá já instaurou inquérito policial para apurar o duplo homicídio e as primeiras informações colhidas pelos inspetores indicam que tanto mãe quanto o filho estariam envolvidos com tráfico de drogas, o que reforça a suspeita de que se trata de um crime de “acerto de contas”.

Os corpos de Andréia, natural de Santos (SP) e do filho devem ser liberados pela Pefoce na manhã desta sexta-feira para sepultamento.  

O assassinato de mãe e filho em Quixadá foi o 18º caso de duplo homicídio registrado no Ceará somente neste mês de setembro. 

Jornalista Fernando Ribeiro Copyright 2016

BOLETIM POLICIAL VALE DO JAGUARIBE - 19/10/2017: Roubo de veiculo em Tabuleiro do Norte

Conforme informações da Policia Militar, nesta quarta-feira, dia 18 de outubro, no Sítio Barrinha, zona rural, por volta das 19h30min, foi ...