domingo, 12 de novembro de 2017

TRÊS SUSPEITOS PRESOS Africano é carbonizado e enterrado em Caucaia. De acordo com a Polícia Civil, o trio capturado seria responsável por, pelo menos, sete homicídios na RMF.


Na tarde dessa sexta-feira (10), representantes da Polícia Civil contaram detalhes do crime e da investigação. Três suspeitos seguem foragidos
( FOTO: REINALDO JORGE )

 por Emanoela Campelo de Melo - Repórter


O corpo da vítima foi encontrado em uma residência após duas horas de escavações feitas pelo Corpo de Bombeiros
( FOTO: REPRODUÇÃO/POLÍCIA CIVIL )

Uma organização criminosa responsável por, pelo menos, sete execuções com requintes de crueldade na Caucaia, Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) foi desarticulada pela Polícia Civil nessa quinta-feira (9). Três integrantes da facção Comando Vermelho (CV) foram presos e outros três estão foragidos. O bando é apontado como responsável por matar um homem de nacionalidade africana.

A vítima, identificada apenas como Wesley, foi encontrada enterrada em uma residência do bairro Itambé. Após duas horas de escavações, o cadáver teve de ser resgatado pelo Corpo de Bombeiros. Conforme a equipe que participou da retirada do corpo, antes de enterrado, o africano teve a genitália decepada e foi carbonizado.

A descoberta de onde estava enterrada a vítima aconteceu após a prisão de Rômulo de Lima dos Santos, 21 anos; Felipe dos Santos Gomes, 23; e Amilson Ferreira Lourenço, 18. Segundo a Polícia Civil, o trio informou a localização do cadáver e afirmou que a morte aconteceu devido a uma dívida de drogas.

Com os suspeitos presos em flagrante foram encontradas duas armas de fogo e, aproximadamente, um quilo de drogas. O trio foi autuado pela formação de organização criminosa, tráfico de drogas e porte ilegal de arma. Dos três foragidos, a Polícia Civil divulgou apenas o primeiro o nome de um deles: Mateus. O suspeito teria sido atuado diretamente nos homicídios.

Na tarde dessa sexta-feira (10), em coletiva de imprensa realizada no Complexo de Delegacias Especializadas (Code), o diretor da Departamento de Polícia da Capital (DPC), delegado Pedro Viana, detalhou a investigação que resultou nas capturas. Conforme Viana, as sete mortes de responsabilidade dessa organização criminosa aconteceram em menos de dois meses.

Tráfico

Todas as execuções foram registradas no bairro Itambé II, em Caucaia. A região seria chefiada pelo grupo, que, diariamente, atuava na comercialização de entorpecentes. Pedro Viana afirma que Wesley seria viciado em drogas e, por não ter mais dinheiro para consumir, furtou objetos usados pela quadrilha.

A diretora do Departamento de Polícia Metropolitana (DPM), delegada Ana Lúcia Almeida, acrescentou que para desvendar o crime e capturar os integrantes da facção Comando Vermelho, houve um trabalho integrado entre as polícias Civil e Militar. "A comunidade do Itambé II vinha enfrentando uma onda de homicídios. Os civis da Delegacia Metropolitana de Caucaia e os PMs do 12º BPM conduziram os três suspeitos. O Felipe está à frente dessa organização criminosa. Ele chefiava o tráfico, seguido pelo Rômulo e Amilson", disse a delegada.

As execuções cometidas pelo bando mostram que o tribunal do crime, ou seja, condenações feitas pelos próprios criminosos, vem ganhando força no Estado do Ceará. Segundo a Polícia Civil, nos meses de agosto, setembro e outubro de 2017, a mesma quadrilha foi responsável por três duplos homicídios na RMF.

De acordo com a delegada Ana Lúcia, no dia 22 de agosto deste ano, Mateus de Sousa e Francisco José dos Santos foram sequestrados e mortos por essa organização. No julgamento foi decidido pela decapitação da dupla. Em 17 de setembro, morreram Regivan das Neves dos Santos e Roberto Soares Lima Filho. As vítimas foram alvos, porque, supostamente, teriam matado um irmão de Felipe dos Santos.

O último crime antes da morte do africano teria acontecido no dia 22 de outubro deste ano. Os corpos de Francisco Elvis Gomes da Silva e um outro, ainda não identificado, foram encontrados defronte a casa de Felipe. Ambos estariam passando informações da quadrilha para um grupo rival.

© Diário do Nordeste

©Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.


32 ANOS Foragido do Ceará, 'Rafael Xilito' é preso no Rio Grande do Norte. Ele é apontado como líder de uma quadrilha especializada em roubo e clonagem de veículos.

O suspeito, apontado como líder de uma quadrilha especializada em roubo e clonagem de veículos, era procurado pelas forças de segurança do...