sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

BRASIL Saiba como está atualmente pedófilo abusado por 20 presos após estuprar bebê. Relembre o caso do homem que violentou um bebê de apenas 2 anos e depois o matou. Veja como ele está atualmente após ser violado por 20 presidiários




Um crime macabro ganhou bastante notoriedade no país, quando um lutador de jiu-jitsu decidiu abusar de Miguel Estela, de apenas 1 ano e 11 meses. Esse crime voltou a atrair vários olhares nas redes sociais, lembrando do fato de Daryell ser abusado por 20 presos em sua cela, como punição pelo seu crime cometido.

Após ser preso, o estuprador foi encaminhado para a Delegacia local em Taguatinga, um dos satélites de Brasília.

Chegando até lá, o delegado fez inúmeras perguntas para o acusado, refutando o motivo do crime cometido e o que levou a fazer essa atrocidade. Entretanto, Daryell decidiu ficar em silêncio, não querendo se defender e nem mesmo mostrar sua versão sobre o fato.

Depois disso, o criminoso foi levado até a penitenciária, recebendo as boas vindas dos seus ‘’amigos’’ de cela. Para o seu azar, sua recepção não foi das melhores, recebendo inúmeras agressões corporais.

Segundo informações locais, 20 detentos abusaram do criminoso, dando o motivo de não aceitarem agressões contra pessoas incapazes de se defender. Seus companheiros de cela, que se rotulam tribunal do crime da penitenciária não deixaram barato, e suas agressões foram diversas, sendo algo difícil para Daryell enfrentar, deixando seus dias na penitenciária cada vez mais árduos e longos.

Informações médicas e de policiais locais afirmam que ele apresentou vários machucados ao redor de todo seu corpo, recebendo o diagnóstico e atendimento necessário, cuidando de suas enfermidades. No entanto, os criminosos resolveram não deixar barato, e por consequência de suas fúrias contra o crime, resolveram arrebentar todos os pontos que o criminoso obteve.

Situação de Daryell atualmente

Em seu julgamento de 2015, o acusado resolveu se manifestar pela primeira vez, visto que tinha resolvido ficar calado diante dos juízes, repórteres e até mesmo policiais.

A acusação foi mais adiante, dando um outro antecedente criminal para Aryell. Seu telefone havia sido grampeado e nisso foram descobertos associações do criminoso com o tráfico, em 2018, sendo mencionado em vários crimes.

As provas foram diversas e, por isso, sua condenação será de 22 anos e 8 meses.

Sua família afirmou que ele processará o presídio por não dar as devidas seguranças que ele precisava. Sua mãe resolveu desabafar sobre o assunto, afirmando ser uma grande crueldade o que fizeram com seu filho, passando por situações extremas que não devem ser relatadas aqui.

Via Lucas Moraes Esmério via Blasting News

Vagas de emprego (Limoeiro, Aracati e Russas). Dia: 12 de dezembro de 2017. Para mais informações comparecer ao Sine da sua cidade.

Vagas de emprego (Limoeiro, Aracati e Russas). Dia: 12 de dezembro de 2017. Para mais informações comparecer ao Sine da sua cidade. ...