sábado, 9 de dezembro de 2017

LEVANTAMENTO 11 deputados do Ceará já declararam voto contra a reforma da Previdência. Pesquisa do jornal O Estado de São Paulo aponta que apenas um parlamentar cearense, no caso Danilo Forte, posicionou-se a favor da medida até o momento.


André Figueiredo (PDT), Ariosto Holanda (PDT) , Cabo Sabino (PR), Chico Lopes (PCdoB), Domingos Neto (PSD), Genecias Noronha (SD), José Airton Cirilo (PT), José Guimarães (PT), Leônidas Cristino (PDT), Luizianne Lins (PT) e Vitor Valim (PMDB) votarão contra à reforma ( Foto: Reprodução Estadão )

Correndo contra o tempo para aprovar, ainda neste ano, a reforma da Previdência, que prevê a fixação de idade mínima de 65 anos (homens) e 63 (mulheres) para se aposentar no Brasil, dentre outros pontos, o Governo Federal ainda está longe de conseguir os 308 votos necessários para legitimar a proposta na Câmara. No Ceará, por exemplo, 11 dos 22 deputadosfederais já declararam voto contraa proposta, segundo levantamento do jornal O Estado de São Paulo, divulgado neste sábado (9).

Segundo a pesquisa do Estadão, os deputados cearenses que já declararam publicamente voto contrário à reforma da Previdência foram: André Figueiredo (PDT), Ariosto Holanda (PDT) , Cabo Sabino (PR), Chico Lopes (PCdoB), Domingos Neto (PSD), Genecias Noronha (SD), José Airton Cirilo (PT), José Guimarães (PT), Leônidas Cristino (PDT), Luizianne Lins (PT) e Vitor Valim (PMDB), que, apesar de fazer parte do mesmo partido do presidente Michel Temer, não aprova a medida. 

Ainda de acordo com o levantamento, apenas um parlamentar cearense, no casoDanilo Forte (sem partido), posicionou-se a favor da reforma até o momento. Os deputados Raimundo Gomes de Matos (PSDB), Vaidon Oliveira (PROS), Gorete Pereira (PR) e Moses Rodrigues (PMDB), por sua vez, ainda estão indecisos, enquanto Macedo (PP), Odorico Monteiro (PSB), Ronaldo Martins (PRB) e Vicente Arruda (PDT) não foram encontrados. Questionado, Aníbal Gomes (PMDB) se absteve da pesquisa. Já Adail Carneiro (PP) estava ausente.

Divisão na base aliada 

Ao todo, 215 deputados já declararam voto contrário à reforma da Previdência. Desses,124 são de partidos da base aliadado governo Michel Temer. Há divisão sobre o tema mesmo noPMDB e no PTB, os únicos partidos da coalizão governista que decidiram obrigar suas bancadas a votar a favor das mudanças na aposentadoria.

A reforma é a principal aposta da equipe econômica para garantir a retomada do crescimento. O governo, no entanto, encontra dificuldades para conseguir os 308 votos necessários à aprovação do texto. Com 205 votos contrários, do total de 513 deputados, a proposta de emenda à Constituição (PEC) seria rejeitada.

    

© Diário do Nordeste

©Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.

MORADA NOVA-CE​: Polícia realiza prisão em Morada Nova por estelionato e posse de pornografia infantil​

Durante patrulhamento de rotina realizado nesta terça-feira, dia 16/01/2018 por volta das 01h00min a composição policial avistou um carro G...