segunda-feira, 25 de dezembro de 2017

NASCIMENTO DE CRISTO Missa do Galo reúne milhares de fiéis na Catedral. Celebrada pelo arcebispo de Fortaleza, dom Antônio Aparecido Tosi Marques, a Missa do Galo deste ano teve como tema central o resgate do amor a Cristo, como forma de construir um mundo mais justo


A cerimônia presidida pelo arcebispo Dom José Antonio Aparecido Tosi Marques foi marcada por instantes de louvor e muita reflexão ( Foto: Helene Santos )

Uma noite para celebrar o nascimento de Jesus Cristo e também refletir sobre a necessidade de um mundo mais justo. Esse foi o espírito que tomou de conta da tradicional Missa do Galo, promovida na noite do dia 24 pela Catedral Metropolitana de Fortaleza. A celebração iniciou às 20 horas e contou com um público estimado em mais de 4.000 pessoas, segundo os responsáveis.

A cerimônia presidida peloarcebispo Dom José Antonio Aparecido Tosi Marques foi marcada por instantes de louvor e muita reflexão sobre os últimos acontecimentos no Brasil. A noite também foi mediada pela perspectiva da renovação da fé em Jesus e a busca por humildade nas relações com o próximo. 

Movimentação

Os bancos do templo ficaram completamente ocupados. A opção de uma boa parte dos presentes foi trazer as proprias cadeiras.Esse foi o caso do Técnico da Informação Helder Clemente (58) e da aposentada Francisca Silva (60). O casal aproveitou para se acomodar em uma área proxima à entrada principal do templo. A Missa do Galo e a comunhão com Cristo faz parte do cotidiano dos do casal que em 2018 completam 35 anos de matrimônio. "Sabemos que tudo é a graça de Deus e temos nossa limitações humana. Viemos pedir a graça de Deus para vivermos mais em harmonia, pedir não so para nos como para o próximo", aponta Helder.

Durante a cerimônia, o arcebispo destacou a necessidade do homem compreender que não está sozinho no mundo. É preciso, principalmente, uma postura de humildade. "Devemos  voltar para Deus por que o homem voltado só para si mesmo faz essa Babel que nos vivemos.É preciso abrir o coração a Deus. É o amor de Deus que nos faz respeitar as pessoas, respeitar a natureza e não sermos gananciosos", defendeu Dom José Antonio.

Agradecimento

Adultos jovens e crianças entoaram hinos e comemoraram o nascimento do Cristo. Após a aclamação e a leitura do Evangelho, um grupo de crianças entrou na Catedral, levando uma imagem do Menino Jesus, para ser colocada numa manjedoura. O momento encantou os fiéis e foi seguido por aplausos. Para a recepcionista Ana Carla (36), aquele momento é importante para estar unido em família e na igreja. "Aceditamos que o nascimento de Jesus é motivo de esperança, de termos um tempo novo e diferente", contou a cearense.

© Diário do Nordeste

©Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.