segunda-feira, 25 de dezembro de 2017

NO VATICANO Fé exige respeito aos imigrantes, diz papa Francisco na Missa do Galo. O pontífice comparou os imigrantes a Maria e José buscando um lugar para ficar em Belém

por Folhapress


"Vemos o percurso de milhões de pessoas que não escolhem fugir, mas são expulsas de sua terra e deixam para trás seus entes queridos", disse o papa na homilia
( Foto: Andreas Solaro / AFP )

O papa Francisco fez uma forte defesa dos imigrantes na tradicional Missa do Galo, celebrada à meia-noite do sábado para o domingo (horário local), comparando-os a Maria e José buscando um lugar para ficar em Belém e dizendo que a fé exige que estrangeiros sejam bem recebidos.

Celebrando o quinto Natal de seu papado, Francisco liderou a Missa solene diante de 10 mil pessoas naBasílica de São Pedro, no Vaticano, enquanto muitos outros acompanharam o cerimônia da praça do lado de fora.

O Evangelho lido durante a Missa recontou a história de como Maria e José tiveram de viajar de Nazaré para Belém devido ao censo ordenado pelo imperador romano César Augusto.

"Tantos passos estão escondidos nos passos de José e Maria. Vemos o percurso de famílias inteiras forçadas a fugir nos nossos dias. Vemos o percurso de milhões de pessoas que não escolhem fugir, mas são expulsas de sua terra e deixam para trás seus entes queridos", disse o papa na homilia.

Mesmo os pastores que, segundo a Bíblia, foram os primeiros a ver Jesus "foram forçados a viver às margens da sociedade" e considerados estrangeiros sujos e mal-cheirosos, disse o pontífice. "Tudo neles gerava desconfiança. Eles eram homens e mulheres a serem deixados à distância, a serem temidos".

© Diário do Nordeste

©Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.