segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

QUADRILHA Taxista e comparsa que assaltavam veículos em bairros nobres são presos. Mateus Moura de Morais era taxista sindicalizado e auxiliava outros três nos momentos das ações


O taxista Mateus Moura de Morais auxiliava Luis Felipe Anselmo Maciel e outros dois na prática de roubos em bairros como Aldeota e Meireles ( Foto: Divulgação )

Uma dupla suspeita de roubar carros e pertences de vítimas em bairros nobres de Fortaleza foi presa na última sexta-feira (14). O taxista Mateus Moura de Morais, 29, e Luís Felipe Anselmo Maciel, 18, formavam uma quadrilha com outros dois assaltantes. As informações são da Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos e Cargas (DRFVC), que realizou coletiva de imprensa nesta segunda-feira (18).

Mateus era taxista sindicalizado e auxiliava os outros três nos momentos das ações. Segundo a Polícia, ele se aproximava das vítimas no táxi, pelo fato de o carro não demonstrar perigo, e então os três assaltantes desciam e realizavam os roubos.

Apreensão 

O quarteto preferia abordar pessoas vulneráveis. Na última quarta-feira (12), eles roubaram o carro de uma mulher de 80 anos, na Rua Francisco Holanda, no bairro Dionísio Torres. Um exame de corpo de delito comprovou que a senhora sofreu lesões no corpo. 

A DRFVC foi acionada e iniciou as investigações. A Polícia chegou a Luís Felipe Anselmo Maciel e a Mateus Moura de Morais, o taxista, que foi localizado na própria residência na "Comunidade do Trilho", no bairro Dionísio Torres. Os dois foram presos na sexta-feira (14). 

O carro usado para as ações era um Corsa branco, com a placa vermelha pela sindicalização. Os outros suspeitos de roubarem carros e pertences em bairros como Aldeota e Meireles, Benedito Eric Barros da Silva,18, e Marcelo Ferreira Barros, 27, permanecem foragidos. 

“Os dois confessaram a prática. E a partir daí nós chegamos aos outros dois suspeitos”, explicou o Delegado Diego Barreto. A DRFVC agora espera que novas vítimas denunciem outros casos. 

“O recadastramento dos motoristas exige toda a documentação, inclusive ficha criminal. Sendo assim ele vai perder a vaga”, garantiu a Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor). 

© Diário do Nordeste

©Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.