terça-feira, 19 de dezembro de 2017

UM DIA ANTES DO PARTO Marido confessa assassinato de jovem grávida de oito meses. Adilson Prado Lima Júnior chegou a denunciar o desaparecimento da esposa, mas polícia desconfiou da versão apresentada por ele.


Daiane estava grávida de oito meses e tinha o parto marcado para esta segunda-feira (18) ( Foto: Reprodução / Facebook )

O marido de Daiane Reis Mota, 25, encontrada morta na cidade de Serrinha, na Bahia, no último domingo (17), confessou que matou a jovem por ciúmes após ter encontrado mensagens no aplicativo WhatsApp da vítima. As informações foram repassadas pela Polícia Civil da Bahia. O conteúdo das mensagens não foi informado.

Adilson Prado Lima Júnior foi preso no fim da tarde do último domingo (17). Segundo a polícia, ele matou a mulher com um tiro na nuca, na tarde do último sábado (16), depois de ter chamado Daiane para comprar um terreno. Ela estavagrávida de oito meses e tinha o parto marcado para esta segunda-feira (18). O bebê não sobreviveu.

A princípio, Adilson Prado Lima Júnior havia denunciado o desaparecimento de Daiane para a polícia, alegando que ela haviasumido após sair para fazer compras. A polícia desconfiou da versão apresentada por ele, que depois acabou confessando a autoria do crime.

A polícia verificou que imagens de câmeras de segurança registraram a vítima saindo de casa com o marido no carro do irmão dela, na tarde de sábado (16), dia em que a jovem foi morta. Em depoimento, Adilson contou que escondeu os pertences de Daiane para dificultar a identificação da vítima. Ele foiindiciado pelo crime de feminicídioe deve ser levado ao presídio de Serrinha.

O corpo de Daiane foi encontrado por ciclistas em um matagal na cidade de Serrinha, a cerca de 170 km de Salvador.

A vítima deixa um filho, fruto de outro relacionamento. As informações são do portal de notícias G1.

© Diário do Nordeste

©Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.