quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

ENTRE QUARTA E QUINTA Criminosos causam pânico em áreas de Fortaleza durante noite e madrugada. No bairro Tancredo Neves, uma criança de 8 anos foi baleada duas vezes. No Barroso, moradores são ameaçados por facção e um policial também foi atingido a bala na Granja Portugal.

A noite da última quarta-feira (3) e a madrugada desta quinta (4) foi depânico em algumas áreas de Fortaleza, em virtude de ações criminosas. No bairro Tancredo Neves, por exemplo, uma criança de apenas 8 anos levou dois tiros durante um tiroteio na Rua das Cachoeiras, onde mais duas pessoas também foram baleadas. Na Granja Portugal, criminososbalearam um policial militar ao atirar contra uma viatura. Já na comunidade Babilônia, no bairroBarroso, moradores foramameaçados através de pichações feitas por integrantes da facção Guardiões do Estado (GDE), que ameaçaram incendiar residênciasse as pessoas não deixassem suas casas.

De acordo com testemunhas ouvidas pela TV Diário, o tiroteio no bairro Tancredo Neves foi causado por ocupantes de um veículo de cor prata, que passou em várias ruas do bairro, durante a noite,efetuando disparos. Dois tiros atingiram uma menina de 8 anos, que foi ferida no abdômen e no braço, no momento em que estava em uma calçada. Pelo menos dois homens também foram alvejados durante a ação criminosa.

Ainda na noite desta quarta-feira, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado e socorreu a criança baleada, que foi levada ao Instituto Doutor José Frota (IJF), no Centro, onde passou por cirurgia. Ainda não há informações sobre o atual estado de saúde da menina.

Policial baleado

Durante a madrugada, uma viatura da Polícia Militar do Ceará (PMCE) foi recebida a tiros, por criminosos, no bairro Granja Portugal. Um disparo ingressou no veículo e atingiu um sargento, no braço, de raspão. O militar foi levado ao Instituto Doutor José Frota (IJF), no Centro, onde foi atendido e já recebeu alta médica. 

"A Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) informa que as investigações acerca do policial militar lesionado, na madrugada desta quinta-feira (04), estão a cargo da 11ª delegacia da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Diligências estão em andamento visando identificar a autoria do crime", informou a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

Medo no Barroso

Além dos moradores do bairro Tancredo Neves, várias pessoas que vivem no Barroso também tiveram uma noite de pânico nesta quarta. Isso porque criminosos ligados à facção GDE fizeram uma série de pichações nos muros da região com a intenção de expulsar moradores de suas casas. "Tem que sair fora (sic) vocês. Porque senão nós vai (sic) tocar fogo em tudo", diziam as ameaças, pichadas em pelo menos três muros.

Conforme testemunhas, os criminosos também teriam deixado claro, na comunidade Babilônia, que quem descumprisse a "ordem" da facção seria morto e teria sua residência queimada.

Responsáveis capturados

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informou que dois homens e uma mulher, suspeitos de realizarem as pichações no bairro Barroso, foram presos pela Polícia Militar do Ceará (PMCE). A ação ocorreu ainda na noite desta quarta-feira, no bairro Passaré, em Fortaleza.

Junto com os suspeitos, ressalta a SSPDS, foram apreendidas duas armas de fogo, balanças de precisão e entorpecentes. A Polícia segue em diligências no intuito de capturar o restante do grupo criminoso. 

© Diário do Nordeste

©Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.

Advertisement