Amigos de Plantão

Onde a notícia chega primeiro!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

quinta-feira, 22 de março de 2018

SALÁRIOS: Em protesto, servidores municipais pedem que Prefeitura reveja reajuste de 2,95%


O índice definido pela Prefeitura já foi aprovado pela Câmara Municipal; os trabalhadores pedem 9,14% de reajuste

Durante o protesto, uma comissão de sindicalistas foi recebida pelo titular da Secretaria Municipal do Planejamento, Orçamento e Gestão. ( Foto: José Leomar )


Servidores municipais protestaram, na manhã desta quinta-feira (22), em frente ao Paço Municipal, no Centro de Fortaleza, reivindicando que a Prefeitura reveja o índice de reajuste salarial fixado em 2,95%. O percentual já foi aprovado pela Câmara Municipal este mês. O ato, que teve início por volta das 8h30, foi comandado pelo Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos do Município de Fortaleza (Sindfort) e durou cerca de 3h. 

 

Durante o protesto, uma comissão de sindicalistas, segundo o diretor de mobilização do Sindifort Anderson Ribeiro, foi recebida pelo titular da Secretaria Municipal do Planejamento, Orçamento e Gestão (Sepog), Philipe Nottingham. Na ocasião, conforme o sindicalista, o representante da Prefeitura se comprometeu a apresentar as reivindicações ao prefeito Roberto Cláudio e dar uma resposta até a próxima segunda-feira (26). 

 

"Estamos pressionando para que a Prefeitura possa revisar esse reajuste e atender a reivindicação da categoria que é de 9,14%, ainda que seja escalonado. Eles já disseram que não tem possibilidade, mas estamos nos mobilizando”, relata Anderson. De acordo com ele, todos os servidores municipais estão submetidos a esse índice de reajuste; exceto os professores. 

 

Após a reunião com o titular da Sepog, os servidores municipais decidiram, em assembleia geral, que no dia 11 de abril ocorrerão assembleias específicas das várias categorias de servidores municipais para discutir as pautas da mobilização. Já no dia 18 de abril, uma nova assembleia geral deverá acontecer novamente no Paço Municipal. Nesta data, os profissionais irão decidir se entram ou não em estado de greve. 

 

Diário do Nordeste entrou em contato com a Sepog para falar sobre o assunto e aguarda o posicionamento do órgão.  

 

Confira as reivindicações dos servidores municipais: 

 

1. Revisão do reajuste de 2,95%, pois o mesmo mantém perda de 6,29% relativa aos 2 últimos anos;

2. Imediato destravamento das matrizes salariais dos Planos de Cargos e Carreiras (PCCS);

3. Cumprimento dos anuênios;

4. Fim do bloqueio para gozo da licença prêmio;

5. Aumento do valor do auxílio-refeição;

6. Cumprimento do piso salarial dos professores.


Fonte: Editora Verdes Mares Ltda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário